21st Jul2010

A Centopéia Humana – Fantaspoa 2010

by Pedro Henrique Gomes
Jenny (Ashlynn Yennie) e Lindsay (Ashley C. Williams) são duas jovens turistas nova-iorquinas passando férias na Europa. Elas certamente representam a cambada de adolescentes que pensam que são espertos. Quando estão indo para uma festa, o pneu do carro fura no meio de uma floresta na Alemanha. Claro que o celular não pega lá, e vivas que são, saem do carro para procurar ajuda no meio do mato. E o pior é que encontram. Elas chegam à casa de um famoso cirurgião, o Dr. Heiter (Dieter Laser). Heiter fez uma experiência: a centopéia canina – os cães tem fotos espalhadas pela belíssima casa e até um túmulo no jardim. Agora ele quer mais: quer fazer a centopéia humana. As vítimas? Nossas amiguinhas turistas – e um japonês.

As duas sessões do filme no festival superlotaram. Tinha gente nos degraus e em poltronas improvisadas – e dezenas ficaram de fora. Acredito que foram as sessões mais concorridas neste ano. Não é por menos, pois estamos diante do filme mais bizarro do ano. Os estômagos mais fracos se contorciam nas poltronas e nos degraus. Duas cenas marcam a bizarrice do filme. Quando o Dr. Heiter anuncia o plano de sua mais nova criação, conectar 3 pessoas por suas vias gástricas, formando a primeira centopéia humana. A segunda é a longa sequência onde a centopéia da frente precisa se alimentar – feito um cachorro, que depois até brinca de pegar o osso no jardim. Vocês sabem, sistema digestivo e tudo mais, depois vem a hora do número dois.

O argumento em si, pela originalidade, não só do plot, mas também pela maneira como as coisas são postas na tela – a narrativa é bastante eficiente no sentido de chocar e surpreender o público. Mas o grande destaque do filme é Dieter Laser. O vilão mais assustador do ano no cinema. O Dr. demente dele em A Centopéia Humana é a de uma potência maligna incrível. Qualquer olhar, a fala arrastada, a expressão séria e fixa nos olhos de suas vítimas. É um gigante em cena.

The Human Centipede (First Sequence) (2009) – Horror/Drama – Países Baixos/Grã-Bretanha – 90 min.

Filme visto no Fantaspoa 2010 – International Fantastic Film Festival of Porto Alegre.

Trailer:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *